Etapas dos Bebes

 

Home page
O Meu Bebé
Pre-Gravidez
Gravidez
Comentarios
Pesquisa
Etapas dos Bebes
A minha experiencia
Mapa do site


 

Os nossos bebés quando nascem necessitam de todos os cuidados possíveis. Tanto a mãe, como a restante família devem dar toda a atenção ao seu bebé e acarinhá-lo da melhor forma possível. Devem também pensar que nem todos os casais se podem gloriar de terem um filho nos braços, daí que devam louvar este facto.

 

Dos 0 aos 4 meses

O Bebé começa a descobrir...

Durante os primeiros três meses de vida, o bebé deve ter pouco contacto com o exterior, daí que apenas obedeça às suas próprias necessidades - a alimentação, o sono e o afecto. Quando estas necessidades não são satisfeitas, o bebé sente-se um pouco infeliz.

Aos três meses de vida, o bebé começa a descobrir um novo mundo, observa tudo o que o rodeia com muito mais atenção. Embora, sendo muito pequeninos, todos os bebés têm a sua maneira de comunicar e bastante intensa.

O que mais atraí a sua atenção é a luz, os objectos volumosos e as cores vivas. É também nesta idade que a sua capacidade auditiva começa a desenvolver-se, contudo, já no ventre da mãe o bebé captava alguns sons, onde se sentia confortável e protegido. Agora, fora do ventre da mãe, são as carícias desta que o aconchegam.

A vida para ele é uma aventura fantástica cheia de descobertas.

O dia-a-dia do bebé no primeiro mês de vida passa por dormir a maior parte do tempo, fazendo 6 ou 7 refeições ao dia. O cheiro da mãe e do seu leite transmitem-lhe tranquilidade e alegria. O colo é um dos seus lugares preferidos para descansar, pois, sente-se protegido e confortável.

Depois como começam a descobrir novas coisas, começando a querer brincar com aquilo que vê, tenta agarrar os brinquedos, entre outras coisas. O bebé aos quatro meses, por exemplo, torna-se bastante curioso e começa nesta fase a sorrir.

 

Topo

 

 

A partir dos 4 meses

Nesta fase, o bebé encontra-se muito mais desenvolvido e as suas capacidades aumentam bastante. Alguns dos movimentos do bebé passam por exemplo, pelo facto destes começarem a endireitar o tronco e a cabeça apoiando-se nas mãos. Para além deste, são de realçar outros movimentos:

• Agita os braços como se quisesse nadar ou voar.
• Agarra os objectos e leva-os à boca com facilidade de movimentos.
• Sorri diante do espelho.
• Brinca com as mãos e os pés levando-os à boca.
• Reconhece os pais e tem medo de estranhos.
• Olha fixamente para tudo o que o rodeia
• Atira os objectos para o chão.
• Fica triste quando lhe tiram um brinquedo.
 

Topo

 

A partir dos 6 meses

Nesta fase, os bebés:

• Mantém-se sentado com as costas apoiadas.
• Mexe livremente os pés e as mãos.
• De pé, sustém durante um instante o peso do corpo sobre as pernas.
• Agarra os brinquedos facilmente com um interesse crescente.
• Observa tudo o que o rodeia com curiosidade.
• Diante do espelho reconhece a sua imagem e a das outras pessoas.
• Atende às palavras e responde com sons.
• Tem um sorriso selectivo.
• Sente-se contente ao trocar sorrisos, olhares e gestos com os seus pais.
• Gosta que brinquem com ele.
• Muda de humor muito facilmente.
• Gosta de ouvir a sua voz, pronunciando sons variados
• Gosta de brincar enquanto está a comer.
 

Topo

 

A partir dos 8 meses

As novas texturas: Estimulando a mastigação!

Nesta idade o bebé, normalmente, já tem dentinhos, mas mesmo que ainda não os tenha, começa com movimentos característicos dos maxilares, como por exemplo, treinar a mastigação. Torna-se, por isso, possível e conveniente oferecer-lhe alimentos de maior consistência e menos homogéneos para que ele se habitue a mastigar, a retê-los mais tempo na boca e a controlar a deglutição (acto de engolir).

Os ingredientes da sopa e a carne devem ser menos triturados para estimular esses movimentos e aumentar a receptividade a texturas mais grossas e grumosas.

Também a fruta deve ser progressivamente menos triturada, podendo mesmo ser dada na mão para a criança iniciar a sua coordenação do acto de levar o alimento à boca e de trincar. Um pedacinho de pão ou uma bolachinha própria são outras possibilidades que o ajudam a dominar os seus movimentos e ao mesmo tempo massajam-lhe as gengivas. No entanto deve evitar-se os exageros: a criança habituada a brincar com o pão na boca durante horas seguidas poderá originar mais tarde a cárie dentária.

Tenha atenção ao tamanho dos pedaços e vigie cuidadosamente o bebé para evitar que se engasgue.

 

Nesta idade, o bebé:

• Mantém-se sentado durante um minuto com as pernas esticadas e sem apoiar as mãos.
• Estica os braços quando se faz o gesto de pegar nele.
• Agarra objectos com as mãos e tenta tocar em tudo o que vê.
• Atira os brinquedos ao chão e brinca com eles.
• Emite sons cada vez mais articulados e com significado
• Quer mudar de brincadeira com frequência
• Não gosta quando a mãe o deixa
• Já compreende o significado de alguns gestos
• Aperfeiçoa o gatinhar, aumenta a curiosidade e o seu raio de acção.


Topo

A partir dos 12 meses

A alimentação varia...

Aos 12 meses a criança está mais activa e mais independente, o que pode tornar as refeições num grande desafio. Os pais devem ter paciência quando os filhos disserem “não” a qualquer alimento. Não devem transformar as refeições numa luta constante. Nesta fase as crianças gostam de segurar a comida com as mãos, o que por vezes para os pais isso não seja muito agradável.

Apesar de não ser muito agradável para nós, para ela é a melhor forma de se aperceber das texturas dos vários alimentos. Tenha alguma paciência e não contrarie o seu filho constantemente, embora seja dever de todos os Pais ensinarem os filhos a usarem talheres.

Há dias em que eles se recusam determinadamente a comer. É normal uma vez que a velocidade de crescimento diminui um pouco nesta fase e tal como os adultos, nem sempre apetece comer a mesma quantidade, sem que isso signifique que estamos doentes.

A excitação da presença das outras crianças pode fazer com que se esqueçam da comida que têm no prato. Assim, há que tentar conhecer com antecedência a ementa do infantário e/ou quando a criança chegar ao final do dia saber como foi o seu almoço, para consequentemente poder adaptar o jantar.

O leite e as papas tiveram uma importância fundamental na alimentação no 1º ano de vida e continuam a ser importantes no 2º e 3º ano de vida. Contudo, agora a criança já consegue mastigar alguns pedacinhos, podendo então comer muitas coisas diferentes. Ela está praticamente pronta a adoptar o regime alimentar da família, mas a aprendizagem alimentar deve ser feita com precaução, de forma a ser possível comprovar com facilidade se os alimentos são bem tolerados.

 

Atitudes do bebé nesta fase...

 

Os bebés nesta fase são bastante imprevisíveis. Deslocam-se lateralmente agarrado às traves do parque e aos móveis.

 

Entre muitas atitudes, destacam-se:


•  Dá uns passos para a frente, agarrado por um adulto.
• Introduz objectos dentro de outros.
• Começa a fazer torres com cubos grandes.
• Compreende as frases simples e diz as primeiras palavras.
• Gosta de brinquedos de encaixe e com sons.
• Começa a tentar dizer novas palavras tenta imitar o som dos animais.
• Diverte-se brincando com a água.
• Começa a querer comer sozinho.
• Observa as páginas de um livro com atenção.
• Não gosta de ir para a cama.
 

 

Topo

Data da última actualização:12-06-2006

Webmaster: Patrícia Castro

Contacto:pati.adriana@gmail.com

Copyright©2006 Bebé